TÓPICOS

Implementação da agroecologia no contexto da atividade educativa no Delta do Amacuro

Implementação da agroecologia no contexto da atividade educativa no Delta do Amacuro

Por Nirmelia López

No estado de Delta Amacuro existem inúmeras instituições de ensino que conseguiram implementar técnicas agroecológicas em áreas produtivas, onde os alunos se familiarizam com a implementação de práticas produtivas que respeitem o meio ambiente. No Complexo Educacional da Fazenda Artesanal Bolivariana de Tucupita, ainda não Esta prática foi sistematizado, o que alertou o grupo pedagógico da referida Instituição, que pretende conceber um programa educativo de carácter agroecológico para o corpo docente.


Hoje existe uma grande preocupação com o processo de empobrecimento sistemático a que está submetida a agricultura camponesa, com uma população crescente, as propriedades cada vez menores, os ambientes degradantes e a produção de alimentos estática ou em declínio. Diante do aprofundamento da crise, um importante objetivo do desenvolvimento rural é evitar o colapso da agricultura camponesa, transformando-a em uma atividade mais sustentável e produtiva. Tal transformação só pode ocorrer se houver capacidade para compreender as contribuições potenciais da agroecologia e incorporá-las às estratégias de desenvolvimento rural.

A agricultura do século XXI enfrenta grandes problemas derivados, entre outros fatores, da globalização, dos acordos de livre comércio, da biotecnologia, das mudanças climáticas, da fragmentação dos ecossistemas, do alto índice de extração de recursos naturais e da ausência de políticas responsáveis. desenvolvimento, bem como o processo acelerado de desmatamento, erosão, perda da fertilidade natural do solo, dependência do agricultor de insumos externos, principalmente sintéticos, perda da diversidade biológica, entre outros. Problemas como os mencionados desestabilizam o ecossistema, geram o empobrecimento dos habitats naturais, reduzem sua produtividade pela perda da variabilidade genética e afetam a grave crise alimentar global.

Nesse cenário, a ciência e a tecnologia enfrentam novos desafios para neutralizar o problema anterior. É por isso que surgiu a necessidade de promover uma nova consciência social e política para otimizar o agroecossistema, social e ecológico. Através da agricultura baseada em sistemas de produção diversificados e gestão integrada de recursos, interação entre várias culturas, animais e solo, a conservação da diversidade genética, o controle biológico de pragas, o uso produtivo da biodiversidade, a reciclagem de nutrientes e produção de alimentos em estreita ligação com aspectos culturais, sociais e econômicos. Desta forma, promove-se uma transformação dos sistemas de produção convencionais em uma produção limpa, orgânica ou agroecológica.

Os países europeus, seguidos por outros países altamente industrializados, como os EUA e a Austrália, estão na vanguarda na implementação de princípios agroecológicos em suas políticas de desenvolvimento agrícola. No entanto, vários países da América Latina, Ásia e África estão implementando projetos agrícolas nacionais que consideram a proteção do meio ambiente. Destaca-se o caso da Venezuela, onde a nova constituição nacional inclui em seu artigo 305 o seguinte texto: “O Estado promoverá e desenvolverá a agroecologia como base estratégica para o desenvolvimento rural integral, a fim de garantir a segurança alimentar e a soberania da população ., entendida como a disponibilidade suficiente e estável de alimentos em nível nacional e o acesso oportuno e permanente a eles pelo público consumidor. ”

O objetivo fundamental da agroecologia é contribuir para o processo de mudanças sociais, políticas e científico-tecnológicas que levem à construção de uma nova República que seja socialmente justa, ecologicamente sustentável e economicamente viável, que respeite a diversidade cultural e tenha uma participação ativa popular em igualdade de condições ou oportunidades entre homens e mulheres.

Existem muitos agricultores e organizações que mostram grande dedicação e interesse na agricultura orgânica. No entanto, a educação em geral apresenta muitas limitações na formação técnica e metodológica profissional e não responde às condições de milhões de famílias de pequenos agricultores que representam um alto percentual das unidades agrícolas da América Latina e apresentam sérias limitações para enfrentar os problemas e apresentar viabilidade. alternativas para eles.


Na Venezuela, surge a necessidade de implementar desde um enfoque pedagógico um programa educacional que se baseie na construção do conhecimento e na criação de atitudes e habilidades a partir do reconhecimento e reconstrução de experiências anteriores, inserindo novos temas na pesquisa-ação e originando abordagens sistêmicas nas quais a análise das interações entre os componentes do assunto a ser estudado é colocada em primeiro plano.

No estado de Delta Amacuro existem inúmeras instituições de ensino que têm conseguido implementar técnicas agroecológicas em áreas produtivas, onde os alunos se familiarizam com a execução de práticas produtivas que respeitem o meio ambiente.

No Complejo Educativo Bolivariano Artesanal Granja Tucupita, essa prática ainda não foi sistematizada, o que alertou o grupo pedagógico da referida Instituição, que identificou o seguinte problema: Dificuldade dos professores em ministrar educação agroecológica dentro das estratégias didáticas de ensino-aprendizagem processo no Complexo Educacional Artesanal da Fazenda Tucupita Bolivariana.

O problema pode ser resolvido através da implementação de uma estratégia com a qual seja possível incorporar termos e técnicas agroecológicas aos conteúdos programáticos que proporcionem aos alunos os conhecimentos e as ferramentas necessárias para o desenvolvimento de uma agricultura sustentável que respeite os ciclos biológicos existentes.

É importante que as pessoas que participam como educadores possam ter uma compreensão dos princípios básicos da agricultura orgânica e que ao mesmo tempo seja um suporte para começar a transmitir uma educação com perspectivas agroecológicas embora não seja inteiramente uma formação agronômica.

O objetivo que este grupo pedagógico se propõe para resolver este problema é desenhar um programa educacional de caráter agroecológico para o corpo docente do Complejo Educativo Bolivariano Artesanal Granja Tucupita, a fim de contribuir para o desenvolvimento sustentável.

Os objetivos específicos estão listados abaixo:

1- Identificar as bases teóricas que sustentam o uso da agroecologia no sistema educacional.

2- Diagnosticar o conhecimento que os professores possuem em relação ao uso e gerenciamento de ferramentas sobre produção agroecológica no Complexo Educacional Artesanal da Fazenda Tucupita

3- Integrar a gestão agroecológica às funções acadêmicas e administrativas da Instituição.

No ano letivo 2011-2012, a realidade do Complexo Educacional Artesanal da Fazenda Tucupita em termos de agroecologia será diferente.

Nirmelia Lopez, Delta Amacuro, Venezuela.

Bibliografia consultada:

  • Altieri, M; Nicholls, C. 2000. Agroecology. Teoria e prática para uma agricultura sustentável. Rede de capacitação ambiental para a América Latina e Caribe. México.
  • Altieri, M. 1999. Bases científicas para uma agricultura sustentável. Disponível em: http://www.agroeco.org/…. Recuperado em 16 de março de 2011.
  • Constituição da República Bolivariana da Venezuela. Diário Oficial da República Bolivariana da Venezuela, 36860, 30 de dezembro de 1999.
  • Hernández, et al. Metodologia. Bogotá, Colômbia: McGraw Hill. Agroecologia [Documento online] Disponível em: http: //www.scribd.com…. Consultado: dezembro de 2010.
  • Lei Orgânica de Conservação Ambiental. 2002. Diário Oficial da República Bolivariana da Venezuela Nº 5.833 extraordinário de 22 de dezembro de 2002. Assembleia Nacional da República Bolivariana da Venezuela.
  • Pérez, E; Bastardo, X; Colmenares, S. 2006. A Importância do Diagnóstico Participativo no Desenvolvimento de Projetos Socioambientais "The Livelihoods Approach". Fundação Tierra Viva. Disponível em: http://agroca.com.ve/…. Acessado em 22 de março de 2011.
  • Rodríguez, J. (2010). Desenho de um programa agroecológico para o desenvolvimento sustentável em pólos agrícolas [Tese online]. INCE. http: //www.monografias.com…. Acessado em 6 de novembro de 2010.
  • Tréllez, E. Manual-Guide for Educators. Educação Ambiental e Conservação da Biodiversidade nos Processos Educacionais.


Vídeo: Agroecologia uma experiência de sucesso (Setembro 2021).