TÓPICOS

85% dos produtos de higiene argentinos contêm herbicida glifosato

85% dos produtos de higiene argentinos contêm herbicida glifosato


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Em gazes e algodões estéreis "o percentual era de 100%", disse o médico de Ciências Exatas Damián Marino no último dia do III Congresso de Médicos de Municípios Fumigados, enquanto era inferior a 80% em lenços íntimos e cotonetes.

Marino explicou que sua equipe analisou até agora uma pontuação de amostras e espera chegar a cem.

A Argentina aprovou o cultivo de algodão transgênico resistente ao glifosato no final da década de 1990 e, desde então, sua produção se espalhou.

A Organização Mundial de Saúde em março último catalogou este potente herbicida como "provavelmente cancerígeno para humanos", embora o Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar (Senasa) mantenha sua classificação como não muito perigoso.

Na Argentina, cerca de 300 milhões de litros de glifosato são usados ​​por ano em 28 milhões de hectares, especialmente aqueles que produzem soja transgênica, principal cultura do país.

Em setembro passado, a equipe de Marino apresentou uma investigação na qual alertava que oito em cada dez frutas e vegetais que chegam à mesa argentina contêm pelo menos um agroquímico, principalmente inseticidas ou fungicidas.

Durante três dias, os médicos, cientistas, professores e dirigentes sociais e sindicais convidados ao Congresso alertaram para os riscos para a saúde do modelo agroindustrial majoritário da Argentina e exigiram uma mudança urgente.

EFE

http://www.efe.com/


Vídeo: Como Utilizar e como diluir Roundup Original Du Pointer Bayer (Pode 2022).