TÓPICOS

América Latina: Especialistas vão analisar a situação da educação intercultural bilíngue

América Latina: Especialistas vão analisar a situação da educação intercultural bilíngue

Participarão também no encontro cinquenta professores das zonas rurais do país que atuam nesta área e que sistematizaram as suas atividades pedagógicas, que serão expostos para a análise da evolução do BEI.

O colóquio “Novos contextos e desafios na implementação da educação intercultural bilíngue” será realizado no campus da Universidade Católica e abordará temas como tratamento linguístico, prática pedagógica, formação de professores e gestão escolar.

Os especialistas internacionais apresentarão suas experiências pedagógicas relacionadas à forma como o IBE é implementado na América Latina, cujos beneficiários são alunos que falam uma língua original e pertencem a um povo indígena.

Elena Burga Cabrera, diretora de Educação Intercultural Bilíngue do Minedu, disse que o desenvolvimento do IBE é um dos maiores desafios educacionais para países que se caracterizam pela diversidade cultural e linguística em seus territórios.

Indicou que é necessário promover uma maior sistematização das práticas pedagógicas relacionadas com o diálogo do saber, a gestão da diversidade cultural na escola, bem como o desenvolvimento do IBE nas zonas urbanas e no nível secundário.

No colóquio, organizado pelo Ministério da Educação, Unicef, PUCP e Tarea, também estarão presentes e formadores pedagógicos, especialistas das diretorias regionais de educação (DRE), unidades de gestão educacional local (UGEL) e acadêmicos de instituições públicas e privadas com pesquisa sobre este assunto.

Dados:

No Peru existem cerca de 20 mil instituições de ensino cujos alunos aprendem com o conhecimento e o conhecimento de sua cultura e recebem uma educação bilíngue em sua língua nativa e em espanhol.

Servindi


Vídeo: Educación intercultural bilingüe en América Latina (Setembro 2021).